Alunos da UPE denunciam falta de professores

Problema afeta várias disciplinas em todos os campi; Universidade de Pernambuco garante contratar temporários até setembro

Da Redação do pe360graus.com

Reprodução / TV GloboMuitos alunos da Universidade de Pernambuco (UPE) estão sendo prejudicados pela falta de professores. O problema se repete nas unidades da instituição também no interior. Uma das áreas mais atingida é estratégica para o desenvolvimento do estado.
Nos cursos de Engenharia da UPE existem, hoje, seis turmas de uma mesma disciplina do primeiro período: Cálculo 1. Cada uma tem, em média, 60 alunos. Mesmo assim, muitos outros estão à espera de uma vaga. Como é o caso de Sócrates Soares, que faz Engenharia Civil. “Todo semestre entram os alunos normais, que vieram do vestibular, só que também ficam os alunos que já reprovaram e precisam pagar novamente, ou seja, está faltando vagas”, afirmou.
Como 60% das disciplinas de engenharia dependem da matéria Cálculo 1 e com medo de atrasar o curso, Shaylane Ynde tentou pagar a disciplina em outras universidades, mas não conseguiu. “A Rural teve uma pré-inscrição em maio, quando eu ainda não tinha a mínima ideia de que iria reprovar essa disciplina e muito menos que ia encontrar todo esse problema para me matricular e pagar ela de novo. Procurei a Federal e não tem vaga. O índice de reprovação lá também é grande e são muitos alunos. Procurei algumas universidades particulares, mas o custo é caro e eu não tenho condições de pagar.”
De acordo com a Universidade de Pernambuco faltam 115 professores nas unidades de todo o Estado. No Recife, a carência é de 20 professores no campus de Santo Amaro e dois no campus da Poli.
No Agreste também há déficit: no campus de Caruaru faltam nove professores e no de Garanhuns 28. A região mais prejudicada é o Sertão: Arcoverde tem carência de 18 professores. Salgueiro oito e em Petrolina o déficit é de 30 docentes.  O problema existe nas disciplinas de vários cursos.
Em nota, a UPE informou que o processo de seleção do professores temporários já está em andamento. Sao102 vagas distribuídas nas unidades de Petrolina, Salgueiro, Arcoverde, Garanhuns, Caruaru e no Recife. A expectativa é que os professores estejam em sala de aula ainda em setembro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *