Eduardo Campos lança programa de saúde bucal. Toda a água da RMR será fluoretada

Saúde bucal em Pernabuco

Representantes da classe odontológica estiveram no Palácio do Campo das Princesas, na manhã desta sexta-feira (23), para ouvirem do governador Eduardo Campos o anúncio do programa estadual de saúde bucal. Abrindo as falas, o secretário de saúde do Estado de Pernambuco, Antônio Carlos Figueira, admitiu que o estado brasileiro como todo, por muito tempo negligenciou a saúde pública e, principalmente, a saúde bucal. O que, segundo o secretário, foi em parte resolvido com a criação do Sistema único de Saúde (SUS) e programas como o Brasil Sorridente do governo Lula.

“O Estado Brasileiro esteve ausente no que diz respeito à saúde pública, o que foi parcialmente resolvido com o SUS. Porém, a dívida com a saúde bucal é ainda maior, porque somente no governo Lula é que foi instituída uma política pública de saúde bucal”, falou o secretário antes de apresentar o programa abaixo.

Apresentação saúde bucal palácio-23-09-11.ppt – alterado1

Gilberto Puca, representante do Ministério da Saúde, também não se limitou ao discurso técnico, e exaltou o ex-presidente Lula:

“Aprendi mais com os oito anos de governo Lula, do qual tive a honra de participar, que nos anos todos que passei nas bancas de universidade. Aprendi que o Brasil é referência odontológica mundial, mas falta fazer isso chegar a toda a população”, comentou.

A expectativa é que sejam investidos cerca de R$ 18 milhões, divididos igualmente entre o governo federal e estadual. Entre as ações, estão a criação  urgências odontológicas em hospitais regionais e Unidades de Pronto Atendimento (UPAs), o credenciamento de laboratórios de próteses dentárias, a fluoretação de água e a distribuição de kits de saúde bucal.

Eduardo Campos ressaltou a importância das universidades e faculdades de odontologia para que os postos públicos abertos para os dentistas sejam ocupados por pessoas interessadas em servir à população mais carente. Segundo Campos, “só quem já passou um noite com dor de dente sabe o quão importante é um plantão odontológico”, realidade distante das classes mais baixas.

“Saúde bucal é também uma questão de classe”, explicou o governador.

Fonte: Blog do Jamildo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *