Ana Arraes toma posse no TCU

Do JC Online

Deputada federal até quarta-feira (19), quando renunciou ao cargo para ingressar no Tribunal de Contas da União (TCU), Ana Arraes tomou posse como ministra do TCU na manhã desta quinta (20). O ato foi de ordem administrativa. Oficialmente, ela será recebida na Corte de Contas apenas no próximo dia 26, em sessão solene no plenário do tribunal.

Na ocasião, estavam presentes o presidente em exercício do TCU, ministro Valmir Campelo, e os ministros Raimundo Carreiro, José Jorge e José Múcio Monteiro. Os dois últimos, conterrâneos da pernambucana. Ao todo, nove ministros integram a Corte de Contas. O presidente da instituição, Benjamin Zymler, está em missão oficial fora do País.

Nesta quinta-feira (20), o Diário Oficial publicou a renúncia de Ana Arraes ao cargo na Câmara Federal. Com a sua saída, o então suplente Severino Ninho (PSB) assume o mandato de deputado federal.

Confira trecho do discurso de despedida de Ana Arraes, na Câmara Federal proferido na quarta-feira (19):

“Senhor Presidente, senhoras e senhores deputados. Venho, hoje, bastante emocionada, ocupar, pela última vez como deputada federal, esta tribuna, não para um discurso de despedida – pois espero, sinceramente, que minha ida ao Tribunal de Contas da União fortaleça, ainda mais, os laços fraternos construídos nesta Casa. Mas, principalmente, para declarar minha gratidão aos parlamentares da Câmara e do Senado Federal, que me escolheram para esta nobre tarefa.

É com muita alegria, mas, sobretudo, com muita responsabilidade, que recebo a missão de ser a representante da Câmara dos Deputados e, portanto, do povo brasileiro, no Tribunal de Contas da União.

Esta eleição é mais uma demonstração de que seguimos avançando com a democracia no Brasil. Serei, na Corte de Contas, a primeira mulher escolhida pelo voto. Não se trata simplesmente de uma questão de gênero, mas de avanço democrático. Num país em que 51% da população é feminina, se torna cada vez mais natural a participação das mulheres nos espaços de tomadas de decisões.”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *