Breve Análise da Política de Escada

Durante os últimos cento e dezenove anos, contagem feita a partir da nomeação do primeiro prefeito do Município de Escada, o então médico baiano, o Dr. Antônio Hermenegildo de Castro. Isso no final do século XIX, precisamente em 1892. Escada foi governada, até a presente data, por trinta e cinco prefeitos. Sendo, que estes variaram entre uma e outraGestão Municipal.

Dos primeiros prefeitos; aristocratas da economia açucareira e da elite social, vigente à época. Aos prefeitos remanescentes do povo. Escada tem a sua raiz política ligada a um passado sóbrio e de uma conturbada formação política. Do “manda e desmanda” de Tenentes-Coronéis a poderosos Agricultores, em suma maioria Barões e Visconde. A submissão do povo em geral; pelo medo e pela opressão que se serviam destes ditosSenhores Feudais. Ao abuso dos cargos públicos oferecidos por parentescos e afinidades. Vemos, pois que do que viveu no passado, nos últimos anos, segue à risca, este desfecho.

Há muitos fatos até então curiosos desta Legislação centenária. Como o número de eleitores que ao final do século XIX era de apenas 789. E que hoje, segundo o IBGE de 2010, Escada possui 44.363 eleitores, entre homens e mulheres. Como já citado, o Dr. Antônio de Castro, fora o primeiro prefeito nomeado. E o primeiro prefeito eleito pelo povo e o segundo na lista dos nobres a governar este início histórico governamental, fora o Coronel Manuel Antônio dos Santos Dias. Que não era o Barão de Jundiá, como se referem alguns historiadores, e sim o seu irmão André Dias de Araújo. O verdadeiro titular desta alcunha.

Entre os muitos aristocratas, que iniciaram este processo de formação política, estão um dos sobrinhos do Barão de Suassuna, Henrique Marques de Holanda Cavalcanti. O então eleito para a gestão de 1936 a 1937, Francisco Cavalcanti de Queiroz Monteiro. Sendo este o décimo sexto da ordem dos empossados. E o próprio Barão de Suassuna, que entre 1923 a 1925, fora o décimo prefeito eleito pelo povo escadense. O mesmo à época era Doutor em Ciências Jurídicas e Sociais. E era o 2º Barão de Suassuna. Pois, o seu avó paterno o primeiro Barão de Suassuna e depois Visconde de Suassuna, o senhor Francisco de Paula Cavalcanti de Albuquerque tornava o nome dos “Suassunas” em uma das mais nobres e eloquentes famílias do Estado de Pernambuco.

Fatos curiosos foram a do vigésimo quarto Prefeito, o Senhor Edgar Crispim de Oliveira que exerceu apenas um dia de mandato. Tomou posse em 18 de Agosto de 1947 e foi exonerado no mesmo dia. Outra curiosidade foi os três mandatos dos senhores José Sisenando Cabral de Souza (1946, 1947 a 1951 e 1955 a 1958) e José Alves da Silva (1989 a 1993, 1997 a 2001 e 2001 a 2004) ambos os prefeitos do povo. E outro mais corriqueiro e que se destaca é o mandato do atual prefeito, o senhor Jandelson Gouveia da Silva, de origem humilde, e morador de outra cidade, Amaraji, que obteve dois mandatos entre 2005 a 2008 e 2009 a 2012. Enriquece e torna ainda mais ampla esta história centenária e convergente de múltiplas possibilidades e de múltiplas faces. Tornando Escada, mais uma entre muitas cidades, que tem no seu histórico eleitoral fatos curiosos e interessantes que fazem desta Terra uma dentre muitas em destaque.

Redação do Escada News (Marcos Pereira)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *