Consórcio Arena Pernambuco marca presença na Soccerex

O projeto pernambucano para a Copa do Mundo no Brasil será apresentado na Soccerex Convenção Global, evento líder mundial em negócios do futebol, que acontece entre até o dia 30 (quarta-feira), no Forte de Copacabana, no Rio de Janeiro. O desenvolvimento urbano e econômico, além das possibilidades de negócio, impulsionados a partir da concepção da nova centralidade na zona oeste do Grande Recife serão apresentados pelo Consórcio Arena Pernambuco, que estará em um estande montado em parceria com o Governo do Estado.

No espaço de 54 m² será exibida, pela primeira vez, a maquete da Cidade da Copa, bairro planejado no entorno da arena para a Copa, que deixará em Pernambuco o maior legado da Copa para o Brasil. O protótipo de 1m de altura terá iluminação especial aplicada em suas bases de sustentação. Para concluí-lo foi necessário o trabalho de uma equipe de seis pessoas durante 60 dias. O modelo reduzido, criado pela SDK Maquetes, mede cerca de 20 m² e foi produzido com daysel, poliestireno, acrílico, policarbonato, adesivo de cianocrilato, MDF, madeira, espuma, entre outros materiais.

A estimativa é de que a Soccerex possa gerar um incremento de US$ 150 milhões anuais na economia até 2013, período em que a realização do evento no Brasil já está assegurada. No evento, especialistas da indústria futebolística irão debater questões como infraestrutura, mobilidade, sustentabilidade, marketing e responsabilidade social em entrevistas, painéis de discussão, palestras, apresentações e workshops.

Para o diretor-presidente do Consórcio Arena Pernambuco, Marcos Lessa, a convenção oferece uma oportunidade de identificar novos negócios que estão surgindo a partir da Copa do Mundo. “A Soccerex é uma ferramenta diferenciada para dar visibilidade aos potenciais econômicos de Pernambuco. É uma oportunidade para grandes empreendedores interessados em investir na Copa do Mundo e também no seu legado para a população”, explica Lessa que participa pela segunda vez da feira. No ano passado, o executivo apresentou um dos painéis oficiais da programação.

Legado – Mais do que uma Arena para a Copa, o estádio de São Lourenço da Mata será o ponto de partida para a criação de uma nova centralidade urbana na zona Oeste da região metropolitana do Recife. Em seu entorno, um complexo de 240 hectares (equivalente a 300 campos oficiais de futebol) será construído para atender a uma vocação integral, contemplando moradia, trabalho, estudo e lazer. Tudo em um único lugar. Concebida para ser a primeira smart city (cidade inteligente, em inglês) planejada do Brasil, a Cidade da Copa será referência no uso de tecnologia avançada para a implantação e manutenção de sistemas de segurança pública, no gerenciamento de energia e na adoção de programas e serviços conectados.

A expectativa é que a Cidade da Copa atue como alavancadora do desenvolvimento de toda a região, construindo o principal legado deixado pela Copa no País. Para isso, entre as ocupações previstas para o local estão um campus universitário, hotéis e centro de convenções, unidades comerciais e empresariais e áreas residenciais. No coração desse complexo, estará um grande centro de entretenimento, com shoppings, cinemas, teatros, bares e restaurantes, além do estádio da Copa e de uma arena indoor. Outro destaque do projeto é o aproveitamento dos recursos naturais, com grandes áreas verdes e a valorização das margens do Rio Capibaribe e de outros cursos d’água. [www.odebrechtnacopa.com.br/cidadedacopa].

Fonte: Revista Fator

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *