João Paulo já vê PSB x PT na disputa à Prefeitura do Recife

Ex-prefeito avalia que as chances de racha entre as duas siglas crescem com a hipótese da candidatura de João da Costa

joaõ paulo

O ex-prefeito e deputado federal João Paulo (PT) admitiu, ontem, que os dois maiores partidos da Frente Popular – o PT e o PSB – podem vir a disputar as prefeituras do Recife e de Petrolina, e que na Capital essa possibilidade cresce se o prefeito (João da Costa, PT) for candidato à reeleição. Ex-padrinho político do prefeito, hoje desafetos pessoais, João Paulo afirmou não saber até quando vai se prolongar a quebra de braço com o ex-aliado dentro do PT e o impasse na Frente. Nos dois casos, a indefinição pode durar até às convenções de 2012, isso porque não há outro caminho menos traumático. “Não tenho a mínima ideia. Enquanto não se encontrar um caminho, vamos ficar buscando um menos traumático. Hoje, está difícil encontrar um que unifique o conjunto de forças (da Frente)”, avaliou. João da Costa foi procurado, mas não retornou as ligações.

João Paulo destacou que a relação com o PSB está dentro do projeto nacional de reeleição da presidente Dilma Rousseff (PT) em 2014 e em um contexto de discussão sobre o Estado, uma vez que há outras cidades onde há interesses mútuos do PT e do PSB. “Em algumas pode haver candidato único, em outras pode haver disputa. Um exemplo é Petrolina, outro é o Recife”, ponderou.

O ex-prefeito disse que não conversou com o senador Humberto Costa (PT) sobre a visita que ele (o senador) fez a Lula, na qual o ex-presidente colocou-se à disposição para encontrar uma saída para o impasse no Recife. “Na última conversa que tive com Lula (há três meses), ele revelou que quer participar do processo eleitoral de 2012, levando em consideração o mais essencial para o PT, que é a reeleição de Dilma (2014). Lula tem uma relação muito boa com o governador Eduardo Campos (PSB). O Recife é uma capital que teve gestões vitoriosas, por oito anos, e o PT deu uma contribuição importante à reeleição de Eduardo”.

Jornal do Comércio

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *