Ainda com popularidade em baixa governo Temer diminui rejeição

O ministro da Fazenda Henrique Meirelles terá que correr para se tornar viável

Folha de S. Paulo – Coluna Painel

A pesquisa Datafolha chama para a realidade os aliados de Michel Temer que passaram a última semana pregando a construção de uma candidatura que defenda o legado do presidente. Para as ruas, simplesmente ainda não há legado. Principal beneficiário de uma nova aliança governista, Henrique Meirelles (Fazenda) tem dito que no primeiro trimestre de 2018 haverá sinal de bem-estar social. Precisa estar seguro do prognóstico. Tem só quatro meses para tornar-se competitivo.

Partidos que hoje estão com Temer começaram a conversar com Meirelles sobre 2018. Mais do que apoio, essas siglas disseram ao ministro que estão dispostas a abrigá-lo caso o PSD de Gilberto Kassab decida navegar por outros mares.

O bispo Robson Rodovalho, da Sara Nossa Terra, planeja fazer em janeiro um grande encontro para apresentar o ministro da Fazenda aos fieis de sua igreja.

Aliados de Meirelles responderam com bom humor à avaliação de que ele, na eleição, soaria como “um tenor cantando pagode”. A réplica veio em versos de Chico Buarque: “Quem me vê sempre parado, distante garante que eu não sei sambar… Tô me guardando pra quando o carnaval chegar”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *