Presidente da Abcam afirma que greve acabou, e que caminhoneiro estão sendo mantidos reféns de movimentos políticos

O Presidente da Associação brasileira de Caminhoneiros, José da Fonseca Lopes afirmou que a pauta de reivindicação foi atendida pelo governo, e que caminhoneiros estão sendo mantidos reféns nas estradas por movimentos políticos

Durante entrevista no programa Cidade Alerta no fim da tarde de hoje (28/05), o presidente da Abcam -Associação Brasileira dos Caminhoneiros,  José da Fonseca Lopes, afirmou que está sendo ameaçado por ligações anônimas, e que vários caminhoneiros estão entrando em contato com a associação para denunciar ameaças para não saírem dos pontos de bloqueios.

Segundo o líder dos caminhoneiros a pauta de reivindicações foi atendida pelo Governo Federal, entre outras medidas, o preço do óleo diesel será reduzido em R$ 0,46 por litro nas bombas. Outra medida é isenção da cobrança de pedágio para os caminhões que circularem com eixo suspenso em todo o país.

“Não é o caminhoneiro mais que está fazendo greve. Tem um grupo muito forte de intervencionistas aí e eu vi isso aqui em Brasília, e eles estão prendendo caminhão em tudo que é lugar”, declarou. “São pessoas que querem derrubar o governo. Não tenho nada a ver com essas pessoas nem os nossos caminhoneiros autônomos têm. Mas estão sendo usados para isso.”, afirmou.

Segundo a Abcam as autoridade competentes serão acionadas, para que os caminhoneiros possam voltar ao trabalho, e reabastecer o país, que vem sofrendo após esses longos dias de paralisação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *