Prefeito do Cabo, Lula Cabral, é preso em operação da PF


Em operação que corre sob sigilo de justiça, houve uma fraude no instituto previdenciário da cidade

Folha PE – A Polícia Federal (PF) deflagrou a Operação Abismo, na manhã desta sexta-feira (19), para desarticular um esquema de fraudes no Instituto de Previdência dos servidores públicos de um município da Região Metropolitana do Recife (RMR). Segundo a PF, foram transferidos mais de R$ 90 milhões para fundos de investimentos compostos por ativos “podres”, sem lastro e com grande probabilidade de não pagamento das aposentadorias no futuro. O montante encontrava-se investido anteriormente em instituições sólidas.

As investigações começaram em março de 2018 e apontam que as fraudes foram executadas a mando do prefeito da cidade. Estão sendo cumpridos 42 mandados de busca e apreensãodez mandados de prisão preventiva e 12 mandados de prisão temporária contra empresários, lobistas, advogados, políticos, religiosos e outros envolvidos no esquema criminoso. Entre eles o prefeito do Cabo, Lula Cabral (PP), que foi preso em sua residência em Boa Viagem.

Ao todo são 64 ordens judiciais expedidas pelo Tribunal Regional Federal da 5ª Região (TRF-5) e cumpridas nos estados de Pernambuco (no Cabo; em Salgueiro, no Sertão; e Vitória de Santo Antão, na Zona da Mata Norte), São PauloRio de JaneiroParaíbaDistrito Federal, Goiás e Santa Catarina.

O TRF-5 ainda autorizou o sequestro e bloqueio de bens e valores depositados em contas em nome dos investigados. As investigações imputaram aos suspeitos os crimes de lavagem de dinheiro, associação criminosa, crimes financeiros e corrupção ativa e passiva. As penas podem chegar a até 30 anos de reclusão.

Os presos serão levados à sede da PF, no Cais do Apolo, no Bairro do Recife, área central da Capital, onde serão interrogados e encaminhados para os sistemas prisionais. Nos outros estados onde estão sendo cumpridos os mandados, os presos serão encaminhados aos respectivos sistemas prisionais e ficarão à disposição do TRF-5.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *