VOCÊ JÁ RESSIGNIFICOU?

Existe um verbo muito bonito e rotineiramente utilizado pelos profissionais da saúde mental chamado “ressignificar”. Trarei o seu significado lá da  raiz, na origem , para que você utilize esse conhecimento com o alvo de se tornar um ser humano melhor.

Essa palavra significa: “retirar AFETO de alguma coisa”. Vamos entender o que isso quer dizer. O “re” significa “de novo” ou “novamente”.

A definição desse verbo é magnífica, pois ao ressignificar um acontecimento, você está retirando o afeto que ele tem sobre você, ou seja, ele não lhe afeta mais, não retira suas melhores energias, ele não lhe angustia mais, nem lhe deixa nervoso, com raiva, com medo etc.

Vou trazer apenas um exemplo no qual é bastante comum aparecer essa palavra. Quando um pai ou uma mãe perde um filho por conta de uma tragédia ou fatalidade, Esses pais ficam com um buraco enorme no coração, é uma dor que faltam palavras para descrever. Imagine os traumas que ficarão no coração destes pais.

No caso de um acidente de carro é ter a consciência de que o jovem morreu por uma fatalidade e mesmo ao dar conselhos sobre excesso de velocidade, cabia ao garoto tomar a consciência por si só que não poderia andar com grandes velocidades.

As pessoas que sofrem com experiências dessa natureza sentem muita CULPA, e por causa da culpa dizem o tempo todo para si as famosas palavras: “Eu deveria ter feito isso, deveria ter feito aquilo, deveria ter dito aquilo…”.

Sim! Deveria, mas não fez, agora ficou a experiência e a lição deixada pela própria vida para não agir da mesma forma.

Isso é ressignificar, é retirar o afeto, e muitas vezes esse afeto vem em forma de CULPA.

 Sei que muitos se fazem a terrível pergunta. “Mas o que eu posso fazer para ressignificar algo que foi tão dolorido para mim?”. Eu sei que não é fácil, mas espero que você anote a dica que vou lhe dar, porque ela é preciosíssima.

Em minha opinião, a melhor forma de ressignificar experiência dolorida e traumática se dá através de três palavras: PERDÃO, ACEITAÇÃO e NÃO RESISTÊNCIA.

Quando você perdoa a si mesmo e aos outros, aquilo deixa de ter peso na sua vida. O perdão é uma forma de cura das nossas emoções e enfermidades. A aceitação é ter a consciência que muitas coisas simplesmente não podem ser mudadas. E não resistir é não culpar o outro, é desenvolve a capacidade de recuperar-se e novamente a cada obstáculo, a cada desafio.A doença, na maioria dos casos, é uma expressão inconsciente de um dilema pessoal, podendo ser utilizada consciente ou inconscientemente como forma de manipulação por parte da pessoa que quer atenção, ou que quer justificar um mau desempenho, entre outras coisas.

Com relação à resistência ainda tem a persistência. Lembra o ditado “Tudo aquilo que você resiste persiste…”? Pois é! Persiste na forma de mágoas, raivas, rancores, doenças, tristezas etc. E o que é essa persistência nesse caso? É o afeto das experiências que não foram ressignificadas.

Guarde essas três palavras: Perdão, aceitação e não resistência. Talvez esse seja o melhor caminho para ressignificar tudo aquilo que te fez sofrer… procure uma terapia.

Aqui vem um detalhe muito importante. Guarde isso! Ressignificar não é ESQUECER. Jamais! É retirar o afeto que a experiência teve sobre a sua vida.

Vale a pena!

 

Até a próxima.

Precisa de ajuda? Entre em contato.

Ana Gonçalo.

Contatos para consultas: (81) 993570145

Pelo e-mail  anacgcp@gmail.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *