Corpo de Gabriel Diniz é velado em João Pessoa


Cantor do hit ‘Jenifer’ morreu em acidente aéreo com mais duas pessoas. Velório foi, inicialmente, fechado somente para família e amigos para depois ser aberto ao público.

G1- O corpo de Gabriel Diniz chegou por volta de 5h desta terça-feira (28) ao ginásio de esportes Ronaldão em João Pessoa (PB), para ser velado inicialmente por pais, familiares e amigos do cantor, entre os quais o também estão o cantor Wesley Safadão e a dupla Matheus e Kauan.

A abertura do velório para o público, por sua vez, acontece somente a partir das 8h. O sepultamento será realizado nesta terça.

corpo foi liberado às 21h desta segunda (27) do Instituto Médico Legal de Sergipe (IML), em Aracaju, com destino a João Pessoa (PB). Por volta das 3h30 desta terça-feira, o corpo de Gabriel Diniz chegou ao aeroporto Castro Pinto, na região da Grande João Pessoa.

Diniz e os outros dois ocupantes morreram na queda de um avião de pequeno porte no povoado Porto do Mato, em Estância, na região sul do estado, no início da tarde desta segunda.

Os corpos chegaram ao IML às 18h15. O diretor José Aparecido Cardoso informou que as três vítimas sofreram politraumatismo.

Na noite do último domingo (26), Diniz havia feito um show em Feira de Santana (BA). O cantor estava indo encontrar a família para comemorar o aniversário da namorada, Karoline Calheiros, que completa 25 anos nesta segunda. Por esse motivo, ele pegou o avião para Maceió.

Aeronáutica vai investigar o acidente

Aeronáutica irá investigar as causas do acidente com o avião em que estava Gabriel Diniz.

Em nota, o órgão informou que “investigadores do Segundo Serviço Regional de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (SERIPA II), órgão regional do Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa), realizarão a ação inicial da ocorrência envolvendo a aeronave de matrícula PT-KLO, ocorrido nesta segunda-feira (27/5), em Estância (SE)”.

Não há prazo para as investigações terminarem.

Documentos achados no local do acidente ao lado do passaporte de Gabriel Diniz mostram que a aeronave é um monomotor Piper Cherokee prefixo PT-KLO, fabricado em 1974, com capacidade para quatro lugares e registrado em nome do Aeroclube de Alagoas.

A assessoria de imprensa do aeroclube informou que o avião estava com a manutenção em dia e em perfeito estado de conservação.

Em nota, a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) disse que o avião estava em situação regular.

O avião, de matrícula PT-KLO, da fabricante Piper Aircraft, era um monomotor com capacidade máxima de 3 passageiros mais a tripulação, totalizando 4 assentos.

A aeronave, segundo o Registro Aeronáutico Brasileiro (RAB), da Anac, só pode ser usada para voos de instrução.

Segundo um dos diretores do Aeroclube de Alagoas, conhecido como Bebeu, a aeronave não era utilizada para táxi aéreo ou frete, apenas para instruções. Abraão Farias, um dos pilotos que morreu no acidente, seria amigo de Gabriel Diniz e teria ido passar o fim de semana com o cantor em Salvador. Na volta, ofereceu uma carona ao artista.

Bebeu disse que os diretores do aeroclube têm autonomia para pagar combustível do próprio bolso e fazer o uso pessoal do avião.

Linaldo Xavier, que também morreu no acidente, tinha três anos de experiência como piloto. Já Farias era piloto desde 2012.

A agência também suspendeu as operações do Aeroclube de Alagoas, dono do avião. Outras 9 aeronaves que pertencem ao aeroclube foram interditadas e estão proibidas de voar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *