Confira o balanço das chuvas hoje em Pernambuco

Desde a tarde de ontem (12/06), quando a Apac emitiu os primeiros alertas indicando a possibilidade de chuvas fortes para a Mata Sul e Região Metropolitana do Recife, o Governo do Estado colocou em operação o plano de monitoramento das cidades atingidas pelas chuvas, bem como ampliou a atenção sobre o volume dos rios dessas regiões. Centenas de profissionais e especialistas da Secretaria de Saúde, Compesa, Agência Pernambucana de águas e Clima – APAC, Casa Militar/Codecipe e DER estão de prontidão para atender a população em caso de emergência.

A Secretaria Executiva de Defesa Civil do Estado registrou os maiores índices pluviométricos em Pontas de Pedra (Goiana) com 143 mm, Rio Formoso com 136 mm, Itamaracá 121 mm e Recife com 116 mm. Em todas essas cidades ocorreram pontos de alagamentos. Por enquanto apenas Recife relatou 16 deslizamentos de barreiras, mas todos sem vítimas. A previsão da APAC é que as chuvas continuem ao longo do dia. A Defesa Civil do Estado permanece em plantão atendendo pelo telefone 199 ou pela nossa Central de Operações 24h no 3181-2490.

A APAC informa que a previsão do tempo para esta quinta-feira (13) indica continuidade das chuvas e o alerta tem validade para todo o dia de hoje. As Plataformas de Coleta de Dados (PCD) indicam que os rios estão em nível normal.

Segundo a Apac, o Rio Capibaribe ultrapassou a cota de alerta, no município de São Lourenço da Mata, com tendência de subir e poderá atingir as áreas ribeirinhas do município.

Os reservatórios representam a seguinte situação: •Matriz da Luz (São Lourenço), volume acumulado atual de 1.268.000,00 m³, o que representa 101,8%, (vertendo); Barragem de Serro Azul (Palmares), volume acumulado atual de 50.354.000,00m³, o que representa 16,6% da capacidade total. Barragem de Tapacurá (São Lourenço) volume acumulado atual de 23.320.000,00 m³, o que representa 24,8% da capacidade total. Em Pirapama (Cabo) o volume acumulado atual é de 26.658.000,00m³, o que representa 43,7% da capacidade total. Na Barragem Duas Unas (Jaboatão) o volume acumulado atual de 9.729.000,00 m³, o que representa 41,3% da capacidade total.

Já em Gararema (Aliança) o volume atual é de 12.346.000,00m³, o que representa 69,5% da capacidade total. Em Siriji (Vicência) volume acumulado atual de 12.811.000,00m³, representando 74,2% da capacidade total. Na barragem de Cursaí, em Paudalho, o volume chegou a 7.426.000,00 m³, o que representa 57,0% da capacidade total.Na barragem de Gurjaú, no Cabo de Santo Agostinho, o volume acumulado atual é de 779.000,00m³, o que representa 73,3% da capacidade total.

A APAC e a Codecipe permanecem monitorando os níveis dos rios e as condições do tempo para que sejam tomadas as devidas providências. Em caso de emergência recomenda-se seguir as orientações da Defesa Civil. As informações da previsão do tempo, níveis dos rios e reservatórios podem ser acompanhadas diariamente no site da Apac www.apac.pe.gov.br.

A Compesa foi notificada sobre o estouramento de uma adutora, que transporta água do Rio Carimã, no bairro Tibiri, para a Estação de Tratamento de Água de Barreiros. A tubulação se desacoplou em virtude das fortes chuvas registradas na região desde ontem (12). Em função do acidente, foi suspenso o abastecimento de água de Barreiros. Assim que o nível do rio baixar, a Compesa vai iniciar os serviços de reparo da adutora.

Apesar das chuvas intensas registradas na Região Metropolitana do Recife, os demais sistemas de abastecimento de água, operados pela Compesa, estão funcionando dentro da normalidade, exceto a Estação de Tratamento de Água de Camela (distrito de Ipojuca), paralisada em função da turbidez elevada da água bruta; e a Estação de Tratamento de Água Muribequinha (atende a localidade de Muribequinha, em Jaboatão dos Guararapes), sem funcionar, também devido a turbidez da água. No interior, todos os sistemas estão funcionando sem qualquer problema (não choveu em todo Estado).

O Departamento de Estradas de Rodagem (DER) informa que segue monitorando as estradas e BR´s sob sua jurisdição e está de prontidão para qualquer ocorrência no Estado por conta das fortes chuvas nas regiões das Matas Norte, Sul e RMR, nas últimas 24h.

O Órgão reforça o alerta sobre atenção redobrada ao realizar o deslocamento pelas vias, em especial as rodovias PE -005, PE-015, BR-101, BR 232, PE-073. Existem pontos de retenção e alagamento. Equipes estão trabalhando para escoar o acúmulo de água e auxiliar na trafegabilidade.

No Hospital Geral de Areias (HGA), no Recife, uma placa de gesso do banheiro de uma de suas enfermarias caiu nesta quinta-feira (13/06) por causa da oxidação dos arames que faziam a sua sustentação. A situação foi pontual e não trouxe prejuízos nem aos pacientes nem aos profissionais que atuam na unidade.

De forma preventiva, uma parte do teto de gesso do banheiro foi retirada e a empresa responsável pela colocação já foi contactada para fazer o reparo. Por fim, a direção informa que vem fazendo vistoria e reparos no forro de gesso da unidade para fazer a troca de materiais, ou reforço quando necessário.

Barragens – É importante destacar, ainda, que, devido à intensa crise financeira que afetou o país nos últimos anos, Pernambuco optou por investir na finalização e entrega da Barragem de Serro Azul, concluída em 2017. Na ocasião, foram investidos R$ 300 milhões por parte do governo do Estado, do total de R$ 500 milhões correspondentes ao valor da obra. Os demais equipamentos requerem R$ 326,9 milhões em investimento.

Com relação às barragens projetadas para conter as enchentes na Mata Sul do Estado, a Secretaria de Infraestrutura e Recursos Hídricos (Seinfra) explica que a gestão está trabalhando no sentido de retomar as obras que foram paralisadas por falta de repasse de recursos federais. A conclusão das intervenções em Igarapeba, Barra de Guabiraba, Gatos e Panelas II até 2022 é uma das metas prioritárias do Governo de Pernambuco.

Para este ano, o objetivo é retomar as obras de Panelas II, a partir da transferência de recursos da ordem de R$ 56 milhões, provenientes de emenda parlamentar. O processo de viabilização vem sendo discutido junto à bancada federal. Em paralelo a isso, a administração estadual continua atuando na captação de recursos e retomada de convênio junto à União para garantir a conclusão do trabalho.

Operação Reconstrução – Desde as últimas ocorrências de chuvas e cheias na Zona da Mata Sul do Estado, o Governo de Pernambuco tem investido fortemente na questão da infraestrutura de suporte para as famílias da região. Dentro do âmbito das ações da Operação reconstrução, um dos principais objetivos foi garantir moradia digna para as famílias desabrigadas. Para isso, o Governo elaborou projetos, buscou recursos e construiu conjuntos habitacionais para os municípios atingidos, com a previsão de destinar 15 mil moradias para a população. Até o momento, foram entregues cerca de 90% dos imóveis previstos. As demais residências estão na programação de entrega em virtude de questões pontuais específicas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *