Assassinato na ETE Luis Dias Lins demonstra o nível da insegurança que Escada vive

G1-Um vigilante foi assassinado e teve a arma roubada na Escola Técnica Estadual Luiz Dias Lins, em Escada, na Zona da Mata do estado, na terça-feira (24). O delegado Rogaciano Campos, responsável pelo caso, afirmou que o roubo da arma é a tese inicial de motivação para o crime.

A Secretaria de Educação de Pernambuco informou que a unidade não tem aula nesta quarta (25), com previsão de retorno das atividades para a quinta (26). Em nota, a pasta lamentou o ocorrido e informou vai acompanhar o andamento das investigações.

O crime aconteceu por volta das 17h. A escola fica localizada às margens da BR-101 e é cercada por uma área de mata. “Preliminarmente, acredito que foi assalto para roubar a arma. Foi no espaço da escola. É uma escola enorme, com um espaço físico enorme, sem cerca de proteção e com uma área de mata. É fácil de entrar e sair”, disse Rogaciano Campos.

No momento do crime, não havia alunos da escola, apenas alguns funcionários, que escutaram o barulho do disparo. Foram eles que encontraram a vítima, Amaro Lopes, caída. Ele apresentava uma perfuração provocada por arma de fogo na região da cabeça. A análise preliminar da perícia indica que não houve luta corporal.

“Duas ou três pessoas estavam na escola [no momento do crime]. Vamos ouvi-las ao longo das investigações. Isso foi um caso isolado, não temos caso de assaltos para roubar armas aqui em Escada”, declarou.

A Polícia Civil ainda investiga quantas pessoas participaram da ação, mas a informação inicial é de duas pessoas teriam agido contra o vigia. “A gente acredita, até pelo local do crime, que foi apenas um disparo e que pode ter sido com a própria arma do vigilante”, afirmou o delegado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *