FERIDA ABERTA.

Só se sabe a dor de uma ferida aberta, quem nunca teve uma cicatrizada” Mayanne Gabrielly.

 

 Desde o nosso nascimento até os dias atuais  ocorreram inúmeras coisas. Algumas boas, outras não. Feridas abertas por pais negligentes, filhos ingratos, cônjuges imaturos e indiferentes, amigos ambiciosos. Carregamos uma bagagem de experiência que, por mais que escondemos estão sempre conosco.Não temos o domínio de evitar ou desaparecer com estas feridas, mas temos o de deixá-las cicatrizar ou de mantê-las abertas.

Subestimamos dizendo que são apenas cicatrizes, mas algumas vezes elas voltam a arder, pois sua função é a de chamar a nossa atenção.  E essa bagagem é só sua, te faz único, é mais admirável que qualquer enciclopédia e qualquer julgamento. Sabe dos demônios que você arrasta desde pequeno e quantas vezes eles lhe fizeram mal. Às vezes em que você se sentiu inteiro em algum espaço e outras que experimentou que o lugar era tudo menos seu… Existem alguns machucados que quando parecem ter curado, voltam a  infeccionar nenhum é igual o outro,nem no tamanho nem na profundidade. Assim são as marcas intensas da vida em nosso ser, assim é a ação do tempo. Estas feridas podem ser: luto, humilhação, traição, abandono, injustiça, decepção, mágoas, etc.

Como cuidar das cicatrizes emocionais? Ferida não saradas cresce  e não são curadas com o tempo.

Você já ouviu: “O tempo cura as feridas”. Você pode até necessitar de um longo período para ganhar coragem e conseguir cuidar bem do seu machucado, mas não é mágica, uma dor não some só porque você deu tempo. Você quer colocar uma coleirinha no assombro que grita dentro de você e acha que isso sanará?  Santa inocência!

Essa é a maior mentira que sempre nos contaram, o tempo não cura nada, quem cura uma dor é o tratamento,o cuidado real.

Como você pode superlota a sua capacidade mental de conflitos que foram se aglomerando. Fazer compras em excesso, comer feito um devorador, fazer sexo sem vontade, lavar as mãos todo tempo, arrancar o cabelo, fazer atividade física até a exaustão… alguns exemplos do que uma pessoa que sofre é capaz de fazer para esconder a sua dor emocional. Não se ausente esquivando da realidade. Olhe o seu monstro de frente, dialogue com ele. Ninguém gosta de tocar na ferida,  não somos masoquistas, por isso  é melhor olhar o problema e resolvê-lo do que adiar essa angústia que pode aflorar a qualquer momento. Não precisa ser forte! Alias que disse que é para ser forte?! Quando a dor é insuportável o melhor que você faz é buscar ajuda, pedir socorro, fazer terapia,procurar uma escuta qualificada. Não há mau nenhum falar que precisa de assistência para aprender a tratar suas feridas emocionais.

Até a próxima.

Precisa de ajuda? Entre em contato.

Ana Gonçalo.

Contatos para consultas: (81) 993570145

Pelo e-mail  anacgcp@gmail.com

Siga no instagram : @psicanalista_anafreud

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *