Header Ads

Betinho Gomes acusa PT de trabalhar contra reforma política

Deputado federal afirma que petistas querem modificar emenda que já está próxima de ir à votação


Blog da Folha- O teitei entre PT e PSDB parece não ter fim. O deputado federal Betinho Gomes (PSDB-PE) acusa os petistas de atuarem para inviabilizar a PEC 282/2016 que, entre outras alterações, institui a cláusula de desempenho para partidos políticos, cria a federação de partidos e acaba com as coligações partidárias nas disputas proporcionais.


Como justificativa para a sua colocação, Betinho cita o fato de a liderança do PT na Casa ter pedido ao presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), para anexar a PEC 282 a outra emenda constitucional, cujo relator é o deputado Vicente Cândido (PT-SP). A matéria relatada por Cândido tramita em Comissão Especial, que está em fase inicial de tramitação.


A PEC 282, que teve Betinho Gomes como relator, veio do Senado Federal, já foi aprovada na Comissão de Constituição e Justiça e está na penúltima etapa antes de ir ao plenário da Câmara para votação.


“Está claro que o objetivo é inviabilizar a PEC 282, que é a mais exequível neste momento. O presidente da Casa precisa rejeitar o pleito do PT que não ajuda em nada o Congresso a promover alterações significativas na legislação político-partidária”, criticou o tucano.


A PEC 282 foi aprovada na CCJ por 37 votos a 14. Atualmente, está numa comissão especial para analisar o seu mérito. Para o texto ser aprovado em plenário, são necessários o mínimo de 308 votos favoráveis.


“É urgente que o Brasil possa fazer ajustes no sistema político, porque hoje nós temos uma verdadeira farra de criação de partidos. Até para preservar algumas agremiações que são de fato orgânicas, a PEC institui a federação partidária, a possibilidade de as legendas que têm identidade ideológica se unificarem. É uma transição, para que todos os partidos possam se ajustar a esse novo modelo que nós estamos defendendo”, acrescentou Betinho Gomes.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.