Header Ads

Moro confisca R$ 606 mil de Lula

Dinheiro estava em quatro contas bancárias do ex-presidente


VEJA - Por ordem do juiz Sergio Moro, o Banco Central acaba de bloquear R$ 606.727,12 pertencentes ao ex-presidente Lula.


O dinheiro estava depositado em quatro contas bancárias do ex-presidente: R$ 397.636,09 (Banco do Brasil), R$ 123.831,05 (Caixa Econômica Federal), R$ 63.702,54 (Bradesco) e R$ 21.557,44 (Itaú).


O confisco inclui ainda três imóveis do ex-presidente, um terreno e dois automóveis. Os apartamentos se localizam em São Bernardo do Campo.


Na sentença em que condenou Lula no caso do tríplex, Moro havia exigido o pagamento de R$ 16 milhões. O valor é referente a uma suposta conta da empreiteira OAS com o PT.


“Como já decretado o sequestro e o confisco do apartamento, o valor correspondente deve ser descontado dos dezesseis milhões, restando R$ 13.747.528,00. Cabe, portanto, a constrição de bens do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva  até o montante de R$ 13.747.528,00”, escreveu Moro no documento em que pede o confisco.


O pedido de sequestro foi feito pelo Ministério Público Federal em outubro de 2016. Segundo o órgão, Lula, após assumir a presidência, “comandou a formação de um esquema delituoso de desvio de recursos públicos destinados a enriquecer ilicitamente, bem como, visando à perpetuação criminosa no poder…”, disse o MPF.


O requerimento do MPF incluiu também dona Marisa. A ex-primeira-dama faleceu no dia 3 de fevereiro, e teve sua punição extinta.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.