Header Ads

Aliado de Temer relatará processo de dissolução do PMDB estadual

Deputado federal Baleia Rossi (SP) disse que vai ouvir todas as partes, antes de apresentar parecer


Blog da Folha - O processo de dissolução do comando do PMDB no Estado teve início nesta quarta-feira, durante reunião da Executiva Nacional da sigla. O pedido foi protocolado no PMDB por Orlando Tolentino, assessor especial do prefeito de Petrolina, Miguel Coelho (PSB), filho do senador Fernando Bezerra Coelho. O parlamentar deixou o PSB para assumir o comando do PMDB em Pernambuco.


No pedido que assinou, Orlando Tolentino alegou insuficiência de desempenho eleitoral do PMDB para justificar a dissolução, premissa rebatida pelo presidente estadual da sigla, o vice-governador Raul Henry, acrescentando que, em 2016, a sigla conseguiu eleger 17 prefeitos, 15 vices e 160 vereadores.


Após a reunião, Henry classificou o pedido do secretário de Petrolina como “fraude” e “baseado em mentiras”.


"(O foi feito por) um cupincha do senador Fernando Bezerra Coelho. E a receptividade que tivemos da nossa fala, da nossa defesa na Executiva Nacional, foi a melhor possível. Sete parlamentares falaram. Quatro nos declararam explicitamente apoio, votando pelo arquivamento. E três fizeram um apelo pela conciliação. Nós temos convicção e plena confiança de que a Executiva Nacional do PMDB e as lideranças de vários Estados do Brasil farão justiça à digna história do PMDB de Pernambuco", destacou.


Apesar de a reunião ter sido positiva e ainda que tenha todo o processo interno antes da dissolução, a indicação do deputado federal Baleia Rossi (SP), líder do PMDB na Câmara e um dos integrantes da tropa de choque do presidente Michel Temer no Congresso Nacional, é um sinal de que o caminho do atual comando da legenda pode ser espinhoso.


O voto de Jarbas Vasconcelos pelo prosseguimento da investigação contra Michel Temer provocou o movimento de entrega do comando do partido par o senador Fernando Bezerra Coelho.


O relator afirmou que vai buscar a unidade em Pernambuco. No entanto, não marcou a data em que irá apresentar o seu parecer.


"Vamos ouvir todas as partes. Trabalhar com muito diálogo para que haja entendimento", colocou Baleia Rossi que participou da reunião da Executiva Nacional com o presidente nacional, Romero Jucá.


 ACIDENTE
Autor do pedido de dissolução do comando estadual do PMDB, o assessor especial Orlando Tolentino sofreu um acidente horas antes de o pedido ser analisado pela Executiva Nacional do PMDB.


Nesta quarta-feira (13), por volta das 11h, ele e outros dois vereadores de Petrolina, Gaturiano Cigano e Gilberto Melo sofreram um acidente na BR-116 no município de Bendegó, na Bahia.


O carro em que estavam capotou, mas apenas o assessor sofreu pequenas escoriações.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.