Header Ads

Operação Torrentes: Silvio Filho dispara contra o PSB

Segundo o oposicionista, o episódio adiciona mais uma grave crise à gestão do PSB e “acaba com o discurso de alguns que são metidos a paladinos da ética e da moralidade”


Folha PE - Logo após a deflagração da Operação Torrentes, que investiga fraudes relacionadas ao uso das verbas destinadas a minimizar os efeitos das graves enchentes na região da mata sul do estado, o líder da bancada de oposição, Sílvio Costa Filho (PRB) cobrou explicações do governador Paulo Câmara (PSB). Segundo o oposicionista, o episódio adiciona mais uma grave crise à gestão do PSB e “acaba com o discurso de alguns que são metidos a paladinos da ética e da moralidade”.

Na opinião do parlamentar, a continuidade das fraudes chama a atenção. “A corrupção não aconteceu somente em 2010 ou em 2012 apenas, quando houveram as enchentes. Aconteceu ainda neste ano de 2017. Ou seja, a malversação ainda estava acontecendo no governo Paulo Câmara”, destacou.

“Ainda em 2015, fizemos uma visita à Mata Sul e encontramos um conjunto de obras paralisadas, projetos que não foram executados e outros de péssima qualidade, assim como promessas não cumpridas. Muitas ações foram feitas com mudança de objeto, ou seja, o governo recebeu e os recursos foram usados em outras áreas. Em 2016, continuamos cobrando ações para entregarem o que foi prometido, mas isso não aconteceu”, relatou.

Para o deputado, a nota enviada pelo Palácio do Campo das Princesas, logo após a operação, deixou a desejar. “O governo da uma nota muito fofa e não entra no mérito da questão. Falam das ações que foram feitas e da espetacularização do processo. Mas não entram claramente no objeto que está em questão. O queremos é que o governo preste esclarecimentos sobre a situação real de Pernambuco”, colocou.

Costa Filho também aproveitou para lembrar outras operações da Polícia Federal que envolvem membros do PSB. Na sua visão, as investigações serão usadas exaustivamente pela oposição, durante as campanhas eleitorais do ano que vem. “Nestes últimos três anos, tivemos um conjunto de operações da Polícia Federal envolvendo agentes do PSB que são investigados, como a operação Fair Play, Vidas Secas, Turbulência e essa agora”, disse.

“Acho que na hora que o governador for para o debate nas ruas e a oposição tiver tempo de televisão importante, isso será colocado no debate. O governo não tem gestão. Não tem identidade política porque está tentando ter apoio de Lula para ganhar a eleição e pegar carona na sua popularidade”, afirmou.

O deputado adiantou que a bancada de oposição irá fazer um “pedido de informação ao governador sobre todos os recursos que foram investidos nesses últimos anos na operação Reconstrução, com todos os contratos, quem eram os responsáveis na época”. "Vamos pedir informações, se possível fazer audiência públicas. Nosso departamento jurídico vai acompanhar os desdobramentos das investigações, inclusive a relacionada à Arena Pernambuco e à Operação Turbulência, que está a qualquer momento aguardando uma decisão do ministro Edson Fachin (STF) e pode ter fato novo a qualquer momento”, completou.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.