Economia

[Economia][bsummary]

Escada

[Escada][bigposts]

Mata Sul

[Mata Sul][twocolumns]

Educação

[Educação][bsummary]

Governo de Pernambuco reúne prefeitos da Zona da Mata para discutir combate à Covid-19

Panorama atual e cenário com os próximos passos foram apresentados para os representantes das matas Norte e Sul. À tarde, será a vez dos gestores do Agreste, e amanhã, os do Sertão

Fotos: Hélia Scheppa/SEI

Dando continuidade ao diálogo com os diversos entes do Estado sobre o combate ao coronavírus, o governador Paulo Câmara recebeu, na manhã desta terça-feira (17), prefeitos dos municípios das regiões da Zona da Mata Norte e Sul do Estado, além de representantes do Ministério Público Estadual, no Palácio do Campo das Princesas. Na reunião, foram apresentados o panorama atual da Covid-19 e os próximos passos a serem dados no sentido de minimizar os impactos para os pernambucanos. Ontem, o governador já havia se reunido com os prefeitos da Região Metropolitana do Recife (RMR), e ainda na tarde de hoje estará com os gestores dos municípios do Agreste.

Para amanhã (18), o Governo anunciou que promoverá uma reunião por vídeo conferência com os prefeitos das cidades do Sertão do Estado. A medida atende ao protocolo sanitário adequado contra aglomerações, para evitar proliferação do vírus. Segundo Paulo Câmara, a aparição do primeiro caso fora da RMR, no município de Belo Jardim (Agreste), alertou para a necessidade de serem adotadas medidas que abrangessem todas as regiões do Estado, como a suspensão das aulas nas escolas da rede estadual, públicas e privadas, decretada ontem.

“Estamos aqui para tirar dúvidas, seja na área da saúde, seja quanto à necessidade de outras ações. Os próximos passos vão ensejar planejamento. Vamos realizar ações conjuntas e as medidas já estão sendo tomadas, como a questão dos eventos de grande porte, das escolas e das restrições de funcionamento de alguns setores, principalmente voltados para pessoas idosas, que são grupo de risco”, disse o governador.

Fotos: Hélia Scheppa/SEI

Ainda de acordo com Paulo Câmara, o intuito das reuniões é justamente passar essas informações iniciais aos prefeitos e manter um canal permanente de discussão com os municípios. “A instituição de um comitê já foi publicada em Diário Oficial para tratar das áreas de saúde, social e econômica das cidades, dentro de várias câmaras setoriais nas quais vamos buscar respostas para pontos importantes a serem esclarecidos, como a questão do Tratamento Fora de Domicílio, o TFD”, argumentou.

O presidente da Associação Municipalista de Pernambuco (Amupe), José Patriota, enumerou pontos que podem representar gargalos para as prefeituras durante a crise, como a distribuição de merenda aos estudantes mesmo com as aulas suspensas, além do impacto na economia dos municípios. “Nós estimulamos que toda prefeitura que tiver condições econômicas continue distribuindo merenda, para assegurar a nutrição das crianças”, argumentou Patriota, que é prefeito de Afogados da Ingazeira.

MINISTÉRIO PÚBLICO – O procurador-geral de Justiça do Ministério Público de Pernambuco (MPPE), Francisco Dirceu Barros, participou da reunião desta manhã e disse ter informado aos prefeitos que, a partir de agora, eles vão receber algumas recomendações que têm que ser cumpridas à risca da lei, sob pena de o gestor ser responsabilizado criminalmente por improbidade e até sofrer intervenção na prefeitura. O procurador explicou ainda que foi feita uma recomendação para que cada município faça seu próprio plano de contingenciamento, além da restrição de eventos públicos ou privados com mais de 500 pessoas, já decretada por Paulo Câmara. “Apesar de o governador ter colocado a restrição para o máximo de 500 pessoas, cada procurador vai ter que diminuir, de acordo com o tamanho do município", concluiu.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

TV Escada News