Economia

[Economia][bsummary]

Escada

[Escada][bigposts]

Mata Sul

[Mata Sul][twocolumns]

Educação

[Educação][bsummary]

Kim Jong-un reaparece em meio a rumores sobre sua morte

Ausência pública do líder da Coreia do Norte gerou especulações sobre seu estado de saúde

Desde 11 de abril, a mídia oficial não relatava atividade ou publicava fotos atuais de Kim Jong-un.
Foto: DW / Deutsche Welle

Agência estatal norte-coreana publica imagens do dirigente participando de uma cerimônia, em sua primeira aparição pública em três semanas. Longa ausência gerou especulações sobre saúde e possível morte de Kim.Sem ser visto publicamente desde 11 de abril, o líder da Coreia do Norte, Kim Jong-un, reapareceu sorridente em fotos divulgadas pela imprensa estatal do país asiático. A longa ausência gerou especulações sobre seu estado de saúde e até sobre sua morte.

Segundo a mídia oficial do regime norte-coreano, Kim participou de uma cerimônia que marcou a conclusão da construção de uma fábrica de fertilizantes em Sunchon, na província de Pyongan do Sul, ao norte da capital, Pyongyang, nesta sexta-feira (01/05).

A agência estatal KCNA publicou fotos para ilustrar a participação de Kim no evento, nas quais ele aparece visitando a fábrica e cortando uma fita inaugural acompanhado da irmã, Kim Yo-jong, além de outros funcionários do alto escalão do regime.

De acordo com o artigo publicado pela mídia oficial, o líder supervisionou a nova planta e expressou satisfação com o que chamou de "maravilhosa construção" que, segundo ele, "fortalece as tarefas e a capacidades de desenvolvimento da indústria química do país".

O ato também contou com a presença de um grande número de trabalhadores da fábrica, que são vistos usando máscaras enquanto batem palmas durante o discurso de Kim.

O Ministério da Unificação da Coreia do Sul confirmou o evento realizado na vizinha ao norte, afirmando que "relatos infundados sobre a Coreia do Norte" haviam causado "confusão desnecessária para a economia, segurança e sociedade".

Esta é a primeira aparição pública do norte-coreano em cerca de três semanas. O sumiço - aliado ao fato de ele não ter participado de eventos importantes do regime, como a celebração do aniversário de nascimento de seu avô e fundador do Estado, Kim Il-sung, em 15 de abril - gerou rumores que vão desde sua morte por um problema cardíaco ao medo do novo coronavírus.

Desde 11 de abril, a mídia oficial não relatava atividade ou publicava fotos atuais de Kim Jong-un, embora desde então tenha anunciado que o líder havia enviado mensagens de apreço aos trabalhadores e cartas diplomáticas.

Nesse meio tempo, veículos da imprensa internacional passaram a noticiar que ele estaria em estado grave depois de um "procedimento cardiovascular".

O Daily NK, um site mantido por desertores do regime norte-coreano e baseado em Seul, afirmou, citando uma fonte não identificada na Coreia do Norte, que Kim estava se recuperando após ter sido submetido a uma cirurgia em 12 de abril.

A emissora CNN, por sua vez, citou uma autoridade dos Estados Unidos, cujo nome não foi divulgado, dizendo que Washington tem informações de inteligência relatando que Kim estaria em estado grave depois de um procedimento.

A agência de notícias Bloomberg News citou separadamente uma fonte anônima do governo americano que disse que a Casa Branca foi informada de que o estado de Kim piorou após a cirurgia.

Na publicação feita pela KCNA neste sábado (horário local), a agência não comentou as especulações sobre o estado de saúde de Kim.

Fonte: Terra

Nenhum comentário:

Postar um comentário

TV Escada News