Header Ads

Representatividade partidária diminui em quase 50% na Câmara de Escada, após fim do prazo de filiação


Partidos de esquerda são a maioria no legislativo escadense
Prédio da Câmara Municipal da Escada. Foto: Divulgação


Com a janela partidária para detentores de mandato durante o mês de março até o início de abril, várias siglas perderam parlamentares e outra ganharam, o caso do PSB – Partido Socialista Brasileiro, que tinha apenas o vereador Karoly Feledi como representante da sigla na casa legislativa, a agremiação ganhou o reforço de dois vereadores, Elias Ribeiro que deixou o Solidariedade, e Antônio Rufino que migrou do PTB. 

O MDB ganhou três vereadores, Fernando Empreiteiro que deixou o PL, Valdênia de Cassia que se desfiliou do Avante e Cátia da Farmácia que migrou do PSC. Por sua vez o PSC ganhou com a entrada dos vereadores Sandra Valéria ex-MDB e Gil Sat que deixou o PMB. 

Plenário da Câmara Municipal de Escada. Foto: Divulgação


Já o PMN – Partido da Mobilização Nacional, permaneceu com duas cadeiras na Câmara Municipal, os vereadores Marcos Santiago e Roberto do Pichá eleitos em 2016 pela sigla. O PDT que tinha o vereador Dêda Móveis como representante, recebeu o vereador Rogério, que deixou o PSD. 

O PP que tinha como filiado e representante na Câmara de Escada, o vereador Eduardo do Arretado, perdeu o parlamentar para o PL. 

Na dança das cadeiras perderam representação no legislativo municipal os partidos, PMB, PP, SD, Avante e PTB. Antes da mudança, 11 partidos tinham representação na Câmara Municipal de Escada, agora apenas 6 siglas partidárias seguem com representantes no legislativo, uma redução de quase 50% da presença de partidos no pode legislativo local. 

Essa diminuição da representatividade partidária, se deu após a mudança nas regras eleitorais, impondo o fim das coligações de partidos políticos para as disputas proporcionais a partir das eleições de 2020.

Partidos de esquerda são maioria da representação na Câmara de Escada, sendo eles o PSB com 3 vereadores, PMN com 2 vereadores, PDT com 2 vereadores, somando ao todo sete parlamentares, o centro representado pelo MDB tem 3 vereadores, o centro-direita tem apenas um representante no PL, e a extrema-direita ocupa 2 cadeiras com o PSC.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.